domingo, 10 de outubro de 2010

E a poucas horas...

de começar a trabalhar, tenho um friozinho na barriga e um nervoso miudinho que me estão a por meia maluca... Só choro e muita dor...

8 comentários:

Anónimo disse...

Célia os desafios são enormes, por inúmeras vezes, me perguntaram cade o bebe.Nossa nem sabia como respondia.Só fui a escola do meu filho após 6 meses.Mas sabe quanto mais cedo vencemos isso, é melhor, a sensação é libertadora.Pense que o seu David estará junto de vc , lhe enviando forças.Um beijo com coragem Juliana

mjm disse...

Amiguinha Querida!
Coragem...vais conseguir porque levas dentro do teu coração a Força do Teu Filho que do Céu te Enviará tudo o que precisas neste momento...

Lembra-te que NUNCA mais estarás só!!!

Força Amiga,
Estou sempre aqui!
Beijinho Grande

Karina disse...

Amo-te Muito minha irma!

E como diz a zeza .. "vais conseguir porque levas dentro do teu coração a Força do Teu Filho que do Céu te Enviará tudo o que precisas neste momento..."

O nosso pequenino estara la em cima a tomar conta de ti e de todos nos!

Amo-te tanto.

Anónimo disse...

Célia só para te deixar um beijinho de mta força para este dia que certamente nao será facil!!!
E lembra te que o teu menino está sempre a olhar por ti!!!

Um GRANDE beijinho no coraçao!!!

Sandra Gonçalves.

Xanica disse...

Força amiga! Espero que estejas a conseguir passar este dia da melhor maneira, aos poucos o dia a dia vai sendo retomado. O teu David está sempre contigo a dar-te força.

Isa disse...

Não será certamente um dia fácil... Muita força linda!!!
Beijo enorme

Inês disse...

Força!!! Mta força e coragem!

Bj

Inês

Martense disse...

Custa voltar eu sei... mas com o tempo vais ver que foi a melhor opção.
E o que te posso dizer da minha experiência é que os outros vão estar ainda mais atrapalhados do que tu.
O mais provável é que nunca tenham passado por isto e não sabem o que te dizer...
E a morte é um tabu tão grande, a perda de um filho ainda pior é.
Acho que parte da nossa missão como mães de anjos é ensinar ao outros que não faz mal falar das nossas perdas, porque elas são reais e os nossos filhos serão bem reais até ao fim das nossas vidas.
Não nos digam para os esquecermos, que isso não nos ajuda, ajudem-nos sim a sobreviver à perda dos nossos filhos ouvindo-nos falar deles quando o nosso coração chora de saudade.
Estaremos sempre aqui para te "ouvir" e ajudar no possível a acalmar a dor.
Um abraço muito apertadinho e que tenhas muita força para os primeiros dias.
Bjs