terça-feira, 21 de setembro de 2010

Tenho medo...

...Do que tenho ouvido ultimamente..."está a lidar muito bem com a perda do seu filho"... "Está a fazer bem o seu luto"...Será isto mesmo verdade???? O estarei a esconder-me...

A verdade é que estou mais conformada, mais realista, nada posso fazer para o meu menino voltar, nada o trará de volta aos meus braços...mas continuo a chorar...o meu coração continua muito apertadinho, não consigo deixar de pensar nele, como seria???, o que eu estaria afazer agora???...e se vir um bebé estou sempre a procura de "parecenças" com o David... Tenho medo de me estar a fazer forte de mais e depois cair... Tenho tantas saudades dele... Entrar aqui em casa depois das mini férias, foi difícil, tudo cheira ao filho que perdi, tudo lembra as coisas que já estão no sótão guardadas, tudo lembra a minha perda geracional...

È difícil lidar com o dia a dia, é difícil encarar a vida e saber que terei de começar da estaca cero... é difícil saber que tenho de esperar tanto tempo para voltar a tentar...

Tenho medo...... mas vou continuar a lutar!

10 comentários:

Lolita disse...

É isso que estás a fazer, a lutar e a dar algum resultado.

Devagarinho.

Convence-te de uma coisa, nunca vais esquecer o teu anjo, nunca! Se é disso que tens medo ñ tenhas, estás a tentar levar a luta por diante só isso.

Bjs com carinho

Mary disse...

Querida, só hoje tive conhecimento do tua enorme perda, pelo forum da adopção, nem sei o que dizer, mas luta, continua a lutar, tens um anjinho a olhar por ti, a olhar por vocês.

Beijos
Meguy

activestresss disse...

Queres um conselho de quem vive com a saudade??? Chora, mas chora muito... manda cá para fora tudo o que sentes!
Faz-te forte quando achares que sim mas vai abaixo quando sentires necessidade.
Ninguém lida muito bem com a perda de um filho, existe é uma capa que insistimos em colocar... obviamente que não estamos 24horas com as lágrimas nos olhos, embora elas existam dentro do coração!
Claro que vais cair muitas vezes e em cada queda te irás erguer mais... até que um dia andarás direita e voltarás a sorrir!

É normal estares mais realista, já percebeste que tudo o que se passou foi real, que o teu David já não volta por muito que grites e esbracejes... ele viverá para sempre no teu coração e de quem o ama e só!

Sabes, quanto às parecenças... fiz isso com o meu filho, procurei inconscientemente a face da Mónica nele... quando a perdi olhava para todas as crianças que me podiam lembrar os olhos, a boca, a expressão dela, como se achasse que assim estaria mais perto dela. ainda hoje o faço no silêncio!

Tudo isto faz parte da tua vivência, do teu luto, amiga, tudo!

Lembra-te que não tens que ser uma rocha, porque até elas quebram... mas segue em frente pois é isto que o teu David quer... que apesar da saudade, da dor, possas dar-lhe o teu mais belo sorriso!
O David foi a mais bela história de amor que viveste... nunca o teu maior desgosto... ok??? ;-)

Virei aqui todos os dias... e nos dias em que caires vou tentar dar-te a mão para te ajudar a levantares-te... combinado???
Afinal, ambas sabemos o que é amar de uma forma tão dolorosa...

Beijos enormes... e um especial para o David!!!

Leonor disse...

Célia

Mais uma vez aki estou a comentar pk até eu como avó k perdeu 2 netinhos , um com 4 dias e outro c 9, kuando isso aconteceu e durante algum tempo, kuanto não sei, mas algum, eu via grávidas e sentia "inveja" palavra feia, mas é a maneira como a descrevo pk a minha filha kerida tb tinha estado grávida, e cada vez k via uma mãe c dois gémeos aí nem te posso descrever o k sentia, era uma dor tão grd, eu como avó podia tb estar c os meus 2 meninos ao colo pk arranjaria espaço para meter os 2 no meu colinho para lhes dar amor , k dei ainda enkuanto eles foram vivos, acariciei-os, tokei-os enkuanto estavam nas incubadoras e disse-lhe k os amava muito. Hoje cada vez k vejo na televisão algum filme, ou documentário k mostre alguém ligado a mákinas , lembro os meus meninos e as lágrimas caem-me minha kerida. como tal , já passaram kuase dois anos pk eles nasceram a 28 de Setembro de 2008, a minha filha está muito melhor graças a Deus, e não é por isso k os eskecemos, tenho um neto lindo com 10 anos, mas nem esse meu netinho a kem adoro, nem nenhum outro k a minha Vera ou Paula me possam dar vai preencher o lugar dos meus 2 meninos Guilherme e Afonso, NUNCA vão ser eskecidos, esses foram os primeiros netinhos k a minha filha me deu e serão sempre , entendes? Isto tudo para te ajudar no sentido k mesmo rindo, vivendo a vida dia-a-dia, cá dentro está sempre a recordação deles, embora não estejamos 24 horas a chorar, cá dentro eles estão sempre, embora saibamos k já não estão conosco, estão sempre presentes nos nossos corações.

Com altos e baixos vais fazendo o teu luto , o tempo para o mesmo é de cada um e varia de pessoa para pessoa, não sendo tempo bitola, nem se um levar menos tempo a fazê-lo keira dizer k ama menos o seu filho perdido.

O facto de estar mais conformada e realista nao ker dizer k eskeças o teu menino do teu coração, mas com o tempo pk o tempo ajuda muito um dia virás a sorrir e mesmo visualizando o teu menino, vais viver e dar-lhe um/a mano/a, acredita com muita FÉ, ESPERANÇA e CALMA.

Beijo no teu coração

Leonor

Um dia vamos conseguir!!! disse...

Querida muita força para cada minuto, cada hora cada dia que passa!!!!

Beijocas muito grandes
PAtty

Susana Pina disse...

Minha querida,
as pessoas têm sempre algo para dizer, se choramos é porque temos que esquecer, se rimos é porque já esquecemos. Eu nunca liguei a esses comentários. O luto é sempre há-se ser diferente para cada um de nós, por isso sempre disse que o tempo da aceitação depende de cada pessoa, há pessoas que levam mais tempo e eoutras menos e ninguém tem que julgar por isso.
Podemos sorrir, podemos fazer a nossa vida normal, mas cá dentro está e estará sempre a ausencia dos nossos bebés, as saudades que temos deles e o amor que nunca mais acabará.
Sabes amiga, ainda hoje quando vejo as roupinhas das minhas meninas cheiram-me a elas, e como podem cheirar a elas se eu não as cheirei? Só as vi, mas não lhes peguei, é impressionante o amor de mãe, é um amor sem igual, incondicional.

Força minha doce amiga.
Como sabes sei tão bem como te sentes.
Um bj muito grande de mãe para mãe

susana

Daniela disse...

Um abraço de muita força e sintonia de quem sabe o que estás a passar!
Fico ao dispor!
Daniela

mjm disse...

Minha Querida,

Tanto Sofrimento...e tantas pessoas que não o compreendem!!!

Por favor não ligues a esses comentários...
Eu ainda á pouco tempo desbafei com uma amiga que tinha saudades dos meus bebés e a resposta foi "esquece que estão no Céu"...

E mudou radicalmente de assunto...é demais isto!!!

Não é, não falando, não é não chorando, não é tentando sorrir, não é fazendo a vida "normal" que esta DOR desaparece...NÃO...ela não passa NUNCA!!!
Sabes porquê querida, porque ficamos para sempre mutiladas, compreendes? parte de nós foi arrancada da forma mais violenta que existe neste mundo e por isso não existe cura...ninguém consegue curar esta dor, ninguém...

Apenas nos resta, chorar sempre que sentirmos vontade e falar, falar muito dos nossos Filhos, sempre e com quem quiser ouvir-nos, porque uma Vida Nova começa desde o dia em que os perdemos...a outra vida já não volta nunca mais e a que nos espera é uma aprendizagem que cada pessoa tem o seu tempo para fazer.

Por isso minha Querida, faz o que sentes sempre no coração e nunca mas nunca te importes com aquilo que te dizem, se tiveres alguém perto com quem possas falar e chorar procura essas pessoas que já sabes que te compreendem, as outras não interessam mais.

Vão existir dias muito dificeis em que choramos o dia e a noite inteiras e vão existir dias em que sorrimos de novo mas a alma e o coração não!

Estarei sempre disponivel para tudo minha querida, assim eu te possa ajudar em alguma coisa.

Muita Força, já sei que tu tens...por isso desejo que tenhas a Coragem que do Céu o Teu David te envia a cada dia para continuar esta Luta...

Um Grande Beijinho Amigo nas tuas lágrimas de Mãe!

Xanica disse...

Estamos aqui para te apoiar e dar força! Beijinhos amiga.
luz e esperança

Isabel Agostinho disse...

Ola,amiga!
Lamento imenso a tua perda do teu menino!!!
Pois acredito que nao havera palavras para descrever o que estas a sentir...
Por favor não desistas do sonho de ser mãe! Quando achares que é o momento certo, volta de novo á luta com a infertilidade.
Tem fé que vai chegar o teu momento, acredito que DEUS não se esquece de nós!
Um beijinho de muita coragem!
Isabel Agostinho