quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Consulta psiquiátrica...

Foi na terça feira, gostei da Dr, muito realista e pouco apologista de medicamentos, falei, chorei, contei a nossa história e sai de lá com a sensação de que realmente ninguém pode fazer nada para me ajudar... só eu....

Ela achou que estava a fazer bem o meu luto....Como se faz bem um luto????...... que não me queria medicar porque estaria a mascarar sentimentos e atitudes pelas quais tenho de passar agora, e depois ai sim, poderia ter uma verdadeira depressão e ficar mesmo com mazelas e ter de ser medicada por uma "doença real"...

Resumindo, segundo ela mais o menos 6 meses é o tempo médio para se fazer o luto, e recomeçar a ter-mos uma vida mais "normal" diz que faço bem em chorar porque tenho de chorar toda a mágoa que tenho, que falar é uma das melhores terapias para ultrapassar um desgosto destes, e como eu choro e falo....ela acha que estou no caminho certo para conseguir ultrapassar a perda do meu filho....

o que eu acho??? Ela não deixa de ter razão...mas parece-me irreal vir a ultrapassar a morte do meu David...ainda ontem tive um dia terrível, a minha amiga que engravidou comigo e que partilhamos tantas coisas no decorrer de quase 9 messes (que já tem o seu menino nos braços e que eu já lhe tinha dado os parabéns por sms) ela que ainda não tinha tido coragem de falar comigo desde a morte do David.....ligou-me ontem...nem vos quero contar, choramos tanto!!!!!! ela por saber o quanto eu sofro por ver no seu filho o meu, por saber toda a minha luta, por achar tudo a maior injustiça do mundo e eu por não conseguir controlar-me, por lembrar-me de todos os planos que tínhamos para a licença...de lembrar-me do meu David, do quanto o amo e das saudades que tenho dele, de ser mãe...e ainda por cima senti-me mal por ver que ela sofria por minha causa... e isto só pelo telefone, nem quero imaginar o que será quando estivermos juntas.... A partir daquele telefonema invadiu-me uma tristeza tão grande…um vazio tão grande… que só quis chorar e embrulhar-me na minha cama….

Continuo a perguntar-me todos os dias se eu teria conseguido evitar isto....que poderia ter feito de diferente???? eu quero tanto ter o meu menino!!!!!!!!!!!!!!!! Meu anjo, fala para a mamã, diz-me que estas bem...que não sofrestes, que sentes todo o amor dos teus pais... Meu Deus por favor cuida dele...e dá-me forças para continuar a fazer de conta que vivo.....será mesmo que algum dia voltaremos a viver????

Para a semana, e após muita insistência do meu marido, vamos passar uns dias fora, vamos tentar desanuviar a cabeça, ver outras caras, estar noutros sítios que não me lembrem tanto toda a minha gravidez e o desfecho...mas a dor vai connosco, as saudades....as dúvidas....por isso a ver vamos se conseguiremos tirar proveito a estes dias...Eu por um lado quero muito ir, parece que vou fugir de tudo, mas sei que isso é impossível...

e ká continuo, tentando viver um dia de cada vez...mas com tanto medo do futuro…

9 comentários:

C.F. disse...

Querida Célia, não tenhas medo do futuro... se existe algo que eu aprendi na vida é que não podemos fugir do que nos está reservado, seja bom ou seja mau. Por isso, temos que seguir em frente, enfrentando as derrotas e desfrutando das vitórias. Vais sair deste triste e pesado pesadelo mais forte, mais consciente do que é importante na vida e do que é acessório. Acredita em mim...
Desejo que o futuro te reserve muitas coisas boas ;-)
Beijinhos e abracinhos.

Isa disse...

Realmente é uma situação pela qual ninguém deveria passar! Mas não tenhas medo do futuro, porque esse só te poderá reservar coisas boas. Só pode! Tu mereces!!
Espera que essa dor se acalme um pouco e depois vais ver que conseguirás lidar melhor com o dia-a-dia. Chora tudo o que tiveres para chorar e fala, desabafa... é a melhor forma de acalmar a dor.
Beijo e abraço sentido!

Juliana disse...

Querida Célia, passei por todas essas etapas da dor.Uma dor horrivel, muito cruel, mas que com certeza é só nossa.Ninguém pode diminui la ou tira la de nós.Célia viva cada dia de uma vez, chore tudo que quiseres, e não tem imponha nada, tudo vai acontecer no seu tempo.Apesar de ser brasileira, encontrei muito apoio na Artemis, associação portuguesa, se tiver vontade procure, a mim fez muito bem.Eles lançaram um livro Maternidade Interrompida, com varios relatos de mães que assim como nós perderam seus filhos.Muita força e coragem é realmente um desafio viver sem os nossos pequenos, mas é posssível.Te desejo tudo de bom e um futuro feliz sempre com o seu pequeno David no coração!Um beijo Juliana.

Lolita disse...

Tens que afastar de ti esse sentimento de culpa, oh se tens e hoje só vou falar nisto...

Eu no teu lugar ñ tinha ido às urgências só por sentir menos o meu menino, acharia normal q ñ lhe apetecesse mexer, eu ñ teria o teu instinto, confesso e já tenho duas gravidezes.

Tu fizeste tudo o que podias para o manter vivo, ouviste? A maioria das mamãs ñ veria nada de especial num pontapé mais fraquito, acredita...

Querida, tenta ultrapassar este sentimento, faz o teu luto, que hoje é negro, amanhã cinzento...

Um dia de cada vez, querida, e vai, faz essa viagem, vai ser bom vais ver.

Ñ penses que por tentares ultrapassar a dor da perda do teu anjo te faz pior mãe e te sentes culpada por fazê-lo...
Nunca em tempo algum vais esquecer o teu D, vais sim aprender a viver com a dor, é isso que a Dra, e quem está perto de ti te está a tentar fazer...

Beijos e coragem

Ana disse...

Querida célia dá tempo ao tempo.Nunca vais esquecer o que aconteceu mas a vida vai continuar com nova esperança e novas lutas.Não te isoles e aproveita o passeio. Bjs

Silvia Figueira disse...

MInha querida amiga, não tenhas medo o futuro, chora o que tens para chorar, desabafa o que tens para desabafar. Eu sinto sempre uma enorme angustia e tristeza cada vez que leio os teus depoimentos, pois sofro e fico com o meu coração apertadinho em cada palavra tua que leio. Recebe um abraço muito, mas mesmo muito apertadinho e cheio de energia positiva e de tudo de bom, pois.....um dia destes breves o sol irá voltar a sorrir e a prencher as vossas vidas. Nestas alturas, pensamos se isso algum dia será possível, mas acredita que sim, pis eu já passei por momentos muito, mas mesmo muito dificeis e............ agora sorrio e somos felizes. O tempo tudo ajuda, o tempo tudo cura. Acredita e sê FORTE!!!! Beijocas muito grandes!!!!

Martense disse...

Ainda bem que foste procurar ajuda.
É bom, mesmo!!
é bom para pormos cá fora aqueles pensamentos que nos passam pela cabeça, sabemos que estão errados mas eles mantêm-se e massacram-nos. Por vezes é importante pôr em palavras esses pensamentos, e ouvirmos e aí percebemos o quanto não fazem sentido.
Tenho a certeza que vais dar a volta mas é claro que não vai ser já. Nem exijas isso a ti própria, não ponhas metas, deixa ir andando, e um dia vais acordar mais bem disposta vais ver.
Um abraço apertadinho.

NatáliaC disse...

olá querida, fico contente por teres pedido ajudo e por teres dado esse passo em frente... sei que é uma dor que nunca te vai sair do peito, mas com o tempo a dor vai ficar mais suportavél.
Fazes bem em ir uns dias desanubiar a cabeça, neste momento tens que te tentar abstrair das coisas más e dos maus pensamentos. Desejo-te tudo de bom!! bjs grandes

mjm disse...

Amiguinha Querida!
Ainda bem que procuraste ajuda, apesar de eu te ver completamente consciente de tudo e até mesmo da forma como tens que superar ou tentar superar tanta Dor, mas é sempre bom termos uma orientação...

Neste momento o que mais precisas é de falar e de alguém que te saiba ouvir, ouvir tudo o que vai nesse coração!

Querida, pela primeira vez vou dizer-te que tu por favor não te sintas culpada de nada, olha querida pela "experiência" que tenho de todas as gravidezes da minha irmã e amigas, tu até foste numa altura em que ninguém iria, pois no final do tempo dizem que os bebés mexem menos porque já não têm tanto espaço...e tu foste...tu foste amiga!!!

Coragem!
Um Grande Beijinho