quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Os primeiros dias de fuga...

Aqui estou eu a tentar desanuviar a minha alma.... tem dado para falar de tudo e mais alguma coisa.... chorar... chorar....tentar organizar as nossas ideias... e mais uma vez concluir o quanto o nosso amor tem crescido e se tem fortalecido nestes anos...

O meu coração continua muito apertadinho...é mesmo difícil voltar a viver....as vezes tenho vontade de fugir para o meu cantinho, para o meu lugar seguro (quarto) e ficar ai sossegadinha chorando a nossa dor...mas não posso, tenho de lutar para encontrar a paz que tanto preciso... As vezes acho que não serei capaz de voltar a ter vida.... outras sei que sim ,que vou conseguir encontrar forças porque o meu menino merece que eu viva e lute por ele...por um mano/a..... por uma vida....

O mar realmente é muito bom para nos abrir os horizontes, e deixar a mente voar e acreditar....acho que já consigo ter mais pensamentos positivos do que negativos...mas continuo com muito medo do nosso futuro...... mas o medo não me vai parar....não posso deixar que isso aconteça...

è este o resumo dos primeiros dias de fuga.....

Célia

4 comentários:

Isa disse...

Uns dias longe de tudo e de todos fazem sempre bem.
Acredita que vais conseguir viver e pensa que terás ainda muitas alegrias.
Faz o teu luto durante o tempo que achares necessário, durante o tempo que o teu coração precisar. Lembra-te que ao teu lado tens um marido que também só te quer ver feliz e que também estará a sofrer bastante! Por ti, por ele e pelo teu menino, tenta ser feliz...
Beijo enorme

Lolita disse...

Devagar se vai ao longe...

Beijinhos e boa estadia

mjm disse...

Minha Querida,
A caminhada é longa...mas tu vais no caminho certo...

Faz bem á alma ver o Mar, eu também sinto isso, faz bem chorar, faz bem desabafar...faz bem acreditar que vais conseguir Forças para viver!

Deixo-te um Grande Beijinho e muita Coragem!

Xanica disse...

O mar, a natureza, a familia, os amigos, tudo te vai ajudar a ultrapassar a tua dor.
Beijinho grande.
Luz e esperança (Alexandra)